Publicidade

Características das Quadras duras no Tênis







Os principais torneios de Tênis do mundo são chamados de Grand Slam, como por exemplo: Roland Garros, US Open e Wimbledon. Cada um deles possui diferentes tipos de quadras de tênis.

E são esses tipos que dominam as quadras espalhadas pelo mundo, onde se pratica tênis de forma amadora e profissional. Cada quadra dessa tem uma característica. No post de hoje, falaremos sobre as quadras duras. 

Quadras duras, feitas de concreto ou asfalto, são bastante comuns em todo o mundo. Nessas quadras, a bola salta relativamente rápido (um pouco mais devagar que as quadras de grama), mas também relativamente alta. O jogo é mais fácil de controlar em quadras duras, porque o balanço da bola é bastante previsível. Dito isto, em quadras duras, os jogadores podem praticar a aplicação de todos os tipos diferentes de golpes e partir para um jogo mais dinâmico.

A velocidade das quadras duras está relacionada à espessura da camada interna de borracha e ao quão áspera é a superfície da quadra. Quanto menor a camada de borracha, mais veloz o piso é. E quanto mais áspera a superfície, maior é o amortecimento e menor é a velocidade da bola.

Quando as quadras são cobertas, em torneios indoor, sem a influência do vento, os jogos se tornam ainda mais rápidos.

Dois dos principais torneios de tênis do circuito mundial são disputados em quadras duras. Esse é o caso do Australian Open e do US Open. Ambos os Grand Slams chegaram a ter quadras de grama em algum momento, mas optaram pela troca do tipo de piso.




Comente:

Nenhum comentário